9 Tradições de casamento

Yes We Do

Segunda, Abril 9, 2018

Muitas são as tradições relacionadas com o casamento e à sua celebração. Algumas são seguidas, outras não… algumas são antigas, outras são bastante modernas. Como Wedding Planners, achamos que é importante todas as noivas e noivos saberem o sentido atual de todas elas, apesar de muito pouco sabermos sobre os seus significados e origens originais.

Despedida de solteiro

Esta é uma tradição bastante antiga, que surgiu na Grécia antiga. Era realizado um grande banquete para homenagear o noivo. Atualmente, a despedida de solteiro/a é realizada tanto pelo noivo como pela noiva e é provavelmente o momento mais esperado pelos seus amigos. As despedidas de solteiro/a tanto podem ser pequenos jantares, como também grandes festas de arromba. A decisão do tema vai de encontro à personalidade e ao gosto do noivo e noiva. Existem muitos casais que preferem fazer a sua despedida em conjunto, mas a grande parte acha que este é o momento ideal para festejar o fim e o início de uma nova etapa da sua vida juntamente com os seus melhores amigos.

Precisa de ajuda para organizar a sua despedida de solteiro/a? Como Wedding Planners da YES, WE DO, podemos ajudá-lo/a a ter a despedida de solteiro/a com que sempre sonhou!

 

O vestido da noiva

Esta é provavelmente a tradição mais conhecida e que mais dá que falar. Como já toda a gente sabe, o vestido da noiva deve ser branco, pois representa a pureza e castidade.

Esta tradição é cumprida desde o século XIX. Antes disso, qualquer uma das cores era aceitável, desde o azul até ao preto, desde que fosse um vestido que chamasse a atenção da noiva, para mostrar a toda a gente as posses e a riqueza de cada família. Diz-se também que a noiva não deve ajudar a produzir o seu próprio vestido de casamento.

 

 

A liga

Esta é uma tradição bastante antiga que teve origem em França, em meados do século XVI. Nesta altura, acreditava-se que a liga da noiva era algo que trazia sorte e os convidados andavam sempre atrás da noiva para verem se lhe conseguiam tirar a liga. A liga pode ser considerada um extra no outfit da noiva e significa virgindade, sensualidade e mistério. Nos tempos de hoje, é rara a noiva que usa este elemento no dia do seu casamento.

 

 

Grinalda

A grinalda é uma peça bastante bonita que complementa o look de qualquer noiva. Para noivas que não queiram usar véu, esta pode ser uma decoração bastante alternativa e personalizada consoante o seu gosto pessoal. Pode ser constituída por uma decoração florar ou com pequenas pedras. Apesar de não ser muito usada na atualidade, este é um acessório que simboliza a elegância e a riqueza da noiva.

 

Alianças de casamento

Sabe o porquê de se usar uma aliança no dedo anelar da mão esquerda depois do casamento? E o porquê da sua forma redonda? Se não sabe, nós iremos explicar-lhe!

Depois de dizer o “sim”, a aliança é colocada no dedo anelar da mão esquerda e isto acontece porque muita gente diz que, por este dedo, passa uma veia que está ligada ao coração. Já a sua forma redonda, simboliza a ligação perfeita.

 

Arroz no fim da cerimónia

Esta é uma tradição praticada por praticamente todos os noivos. É raro o casamento onde os convidados não atiram arroz aos noivos depois de este dizerem o tão esperado “sim”. Todos (ou quase todos) praticam esta tradição, mas poucos (ou quase nenhuns) sabem a razão disto acontecer. O arroz representa bastante abundância no que toca a comida. Deste modo, os noivos terão sempre alimento na sua casa e nas suas vidas. Apesar desta tão usada tradição, é cada vez mais comum os noivos preferirem que sejam atiradas pétalas, bolões de sabão ou que os convidados façam um corredor com sparkles para os receberam e felicitarem. Se criarmos um cenário diferente e personalizado, fotografias maravilhosas e únicas são garantidas!

 

Bouquet

O bouquet é um dos acessórios usados por todas as noivas! Com todos os tamanhos e feitios, cores e flores, o bouquet é um elemento indispensável para as noivas. Várias são as teorias da utilização de um ramo de flores pelas noivas. Há quem diga que, antigamente, os bouquets eram compostos por várias ervas aromáticas que afastavam o mau olhado. Outros afirmam que, na Idade média, a noiva levava um ramo cheio de flores para disfarçar o seu mau cheiro, visto que a altura do banho era em maio e a época alta dos casamentos era na altura do verão.

Hoje em dia é possível elaborar todo o tipo de bouquets, desde os mais simples aos mais elaborados. Tudo depende do gosto e personalidade da noiva!

 

 

Lançamento do bouquet

O lançamento do bouquet é um dos momentos mais ansiados por todas as solteiras presentes no casamento. É nesta altura do casamento que as solteiras se juntam, e a noiva virada de costas, lança o bouquet em direção a estas. A primeira solteira que o apanhar, será a próxima a casar! O lançamento do ramo revela, por parte da noiva, a partilha da sua felicidade com todas as suas amigas e familiares que se encontrem solteiras. Representa também o desejo de que elas possam sentir o mesmo que a noiva sentiu no dia do seu casamento.

Hoje em dia, existem várias formas de realizar o lançamento do bouquet, como por exemplo, o lançamento com fitas. Nesta situação a noiva fica no meio de uma roda com diversas fitas atadas ao bouquet. Cada solteira escolhe uma fita e a noiva, de olhos vendados, corta de forma aleatória uma a uma. A última que ficar com a fita leva o bouquet! É um acontecimento bastante engraçado e único nos casamentos!

 

Bolo de noivos

Praticamente ninguém conhece a tradição do bolo de noivos, mas é para isso mesmo que nós cá estamos! Para vos ajudar a perceber a verdadeira origem dos bolos de casamentos.

Existem diversas teorias relativamente ao bolo de noivos… Uns dizem que, na Roma antiga, o noivo comia um pouco de um bolo composto de trigo e frutos secos e depois desfazia o resto na cabeça da noiva. Supostamente, este era um ato que trazia fertilidade ao casal. Já em Inglaterra, era tradição os convidados levarem para o casamento pequenos bolos, que depois eram amontoados. Neste momento, os noivos eram desafiados a beijarem-se por cima do monte de bolos. Se o conseguissem fazer, era sinal que iriam ter bastantes filhos. É desta segunda teoria que vem o hábito de se fazerem bolos com diversos andares para os casamentos. Geralmente, o bolo de noivos é partido por ambos, onde a mão da noiva segura a faca e a mão do noivo encontra-se logo em cima. Este ato simboliza uma nova etapa para os noivos: uma nova vida juntos.

Atualmente, já é possível confecionar todo o tipo de bolos. Desde os mais complicados com mil e um andares e pormenores, aos mais simples.